Resenha do livro: Crime na universidade

Título Original: Crime na universidade
Nome do Autor: Pedro Macedo
Número de Páginas: 173
Editora: Chiado Editora
Nota Pessoal: 4/5
Sinopse:
   Quando Edward e a sua equipa do FBI, são chamados à Universidade para resolver um homicídio, nada fazia prever a sucessão de acontecimentos que viriam a acontecer. Com a ajuda de uma bela e sensual jornalista, os agentes precipitam-se numa vertiginosa luta contra o tempo, onde ninguém parece dizer a verdade e todos têm algo a perder.


  E aí amores, tudo bem com vocês? Hoje vim trazer pra vocês a resenha do primeiro livro que chegou por aqui da nossa parceira, Chiado Editora! Crime na universidade conta a história de Edward, um agente do FBI que, junto com a equipe, é chamado para resolver um caso de homicídio na Universidade de Nova Iorque. Porém, para serem chamados até lá, não podia de tratar de um crime comum. Quando se depararam com o corpo, confirmaram suas suspeitas. Sem suspeitos e sem pistas, seria esse o crime perfeito?
   A partir daí, muitas reviravoltas irão acontecer. Quem gosta do gênero policial vai adorar a leitura, por ser um livro pequeno e rapidinho de ler, mesmo sendo em português de Portugal.
  Esse é um daqueles livros em que todas as pistas só se encaixam nos últimos capítulos. Super recomendo! Vou parar por aqui antes de dar algum spoiler, rs.
   Com uma narrativa e personagens bem desenvolvidos, a estória é bem envolvente.
   Então é isso amores! Contem aqui nos comentários se já leram esse livro, e se sim, o que acharam! Um beeeijo e até o próximo post!


Quote: "Mais um beco sem saída para os agentes, mais uma porta sem nada do outro lado. Alguém disse que não existem crimes perfeitos mas este estava a deixar o agente especial a pensar se não poderiam mesmo existir crimes perfeitos. No entanto, a tenacidade, e a vontade de não decepcionar as famílias, não iriam fazer com que ele se deixasse amolecer. Ou que fosse desistir." 



Compartilhe!

Comente este post!

    Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Dávila Vasconcelos. Tecnologia do Blogger.