Resenha do livro: Legend


  Título Original: Legend
  Nome da Autora: Marie Lu
  Número de Páginas: 256
  Editora: Rocco
  Nota Pessoal: 5/5

Sinopse:
Trilogia distópica que vem conquistando os fãs de Jogos Vorazes e Divergente, a série Legend é ambientada na República, instalada numa região outrora conhecida como costa oeste dos Estados Unidos, e conta a história de June, uma garota de 15 anos nascida numa família de elite e que possui impressionantes habilidades militares, e Day, um garoto pobre considerado o criminoso mais procurado do país. Quando o irmão de June é assassinado, os caminhos desses dois jovens de origens distantes se cruzam, dando início a uma trama de forte conteúdo político e repleta de ação, reviravoltas e romance.

    Day é um garoto que desde cedo descobriu como se virar sozinho nas ruas, ele até tem família, mas somente seu irmão sabe que ele está vivo e isso, ele crê, é melhor para todos. A República está sofrendo com uma praga e isso o deixa tenso, principalmente depois que descobre que seu irmãozinho Éden pegou o vírus da praga, de uma praga bem pior da que ele já conhecia. E isso o deixa desesperado e se arrisca a ir no hospital atrás de uma cura, claro de uma forma bem diferente do que outros cidadãos fariam. Pois ele é o delinquente mais procurado da República!
    Lá ocorrem muitos fatos, e um desses poderá custar a vida Day. Depois de sua investida, o capitão Metia Iparis aparece morto. Ele é irmão de June, uma garota de apenas 15 anos mas que é bastante inteligente. E esta jura vingança a Day pela morte de seu querido irmão.
    A partir disso é que a trama realmente acontece, June se disfarça para ir atras de Day e depois... Leiam! Este é aquele tipo de livro que você não consegue largar para fazer outra coisa, sua leitura é bem fluída e emocionante. A cada página me apaixonava mais por esse mundo que Marie nos trouxe.

Quote: "- Nunca lhe perguntei sobre esse seu nome de guerra. Por que Day?
- Porque cada dia significa novas vinte e quatro horas. Cada dia quer dizer que tudo é possível de novo. Você pode aproveitar cada instante, pode morrer num instante, e tudo se resume a um dia após o outro. [...] E aí você tenta caminhar sob a luz." (pág. 253)


Compartilhe!

Comente este post!

    Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Dávila Vasconcelos. Tecnologia do Blogger.