Especial de Halloween: Resenha do livro A Bruxa no Porão


Título Original: A bruxa no porão
Nome do autor: Renato Gomes
Número de páginas: 232
Editora: Chiado Editora
Nota Pessoal: 4/5


Sinopse
O municipío de Lucivânia passa a ser palcco de terríveis e anormais aontecimentos. Assassinatos brutais, desapareciments de crianças e vestígios de rituais de magia negra são alguns dos fenômenos que ocorrem. As autoridades locais passam a recomendar atenção total para as crianças, refornços nas trancas de portas e nas janelas e, principalmente, que ninguém caminhe pelas ruas do município à noite. Diante do terríveis acontecimentos, os moradores de Lucivânia passam a supor que existe uma bruxa à solta pelas ruas do município.
Bernardo, um professor de história que mora sozinho com Ingrid, sua filha, passa a notar estranhos aconteimentos em sua fazenda, que fica no mesmo município, em uma região mais afastada. Em uma atmosfera totalmente claustrofóbica e sombria, Bernardo, junto de seu amigo Henrique, passa a seguir as pistas disponíveis, e acaba descobrindo que sua filha está prestes a ser sequestrada pela suposta bruxa. Todo o cuidado passa a ser pouco. O perigo está ali, à espreita, esperando a melhor hora para atacar. Desesperado, ele enfrenta uma perigosa busca de informações, para descobrir o que está acontecendo no município e, principalmente, proteger sua tão amada filha.


Ooooi meus amores! Nesse climinha de Halloween tivemos a ideia de fazer uma resenha de livro mais "sombrio". De quebra a nossa parceira Chiado Editora nos enviou um livro nesse estilo!
A Bruxa no Porão foi realmente uma estória que me impressionou, eu amei o livro, gostei do conteúdo e, também de como a trama foi se desenrolando. Cheguei a ficar com medo de ler kkk.
Porém, achei que faltou uma melhor supervisão num só ponto: a escrita. O que realmente me incomodou em algumas partes do livro foram as constantes repetições de sujeito. Por exemplo: ("Moisés era o dono da mercearia Lucivânia. Ele era um rapaz sorridente e simpático. Ele fazia amizade facilmente com qualquer um. Ele era bem conhecido na cidade, afinal ele era dono..." - página 60). O único ponto negativo foi esse, e são apenas em alguns momentos do livro, onde há uma predominância na fala do narrador. O resto da estória é toda escrita corretamente e sem maiores inconveniências. 
É importante ressaltar que a estória é narrada em terceira pessoa (narrador-observador), porém o pensamento é mais voltado para Bernado, um dos protagonistas da história.
Chega de enrolação e vamos ao que interessa. Não é? 
Tudo é tranquilo no município de Lucivânia, interior do estado de São Paulo. Bernado nasceu, cresceu e construiu sua vida nessa cidadizinha. Ele nunca foi alguém popular ou que se enturmava facilmente com outras pessoas, mas em certa noite, conheceu uma linda mulher num bar e a partir de então sua vida mudou completamente.
Ele se tornou pai.
Essa foi a maior mudança em sua vida, mas Bernado se sentia abençoado por tal experiência e amava sua filha infinitamente.
Alguns anos depois, no município onde Bernado residia, começaram a surgir acontecimentos estranhos que deixaram a população apavorada. Sequestros de crianças, luzes quebradas, folhas secas, entre outros. Logo se espalha no município que existe uma bruxa a solta praticando tais atos. E claro, a cidade fica um caos. Os acontecimentos passam a acontecer periodicamente e se tornam ainda mais apavorantes. Alguns moradores até decidem sair da cidade e, com isso, o cenário vai se tornando ainda mais sombrio.
Bernado se apavora com a situação, porém não pode deixar o município por ordens da polícia. E o pior, a vida de sua filha estava em risco. A bruxa está atrás de 10 crianças para cumprir seu ritual. E a filha dele foi escolhida para completar essa "missão". 
A história se desenrola cada vez mais na busca incansável da bruxa pelas crianças e tudo o que um pai pode fazer para proteger sua filha.

Quote: "Se em algum momento, um dia que seja, meu filho estiver em perigo, acredite, poderei me transformar na pior e mais cruel criatura que existe, só para salvá-lo e tê-lo de volta para mim." (Pág.: 07)

Yandra Kelline Brandão Braga

Compartilhe!

Comente este post!

    Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Dávila Vasconcelos. Tecnologia do Blogger.