Resenha do livro: O caso Michael Cross


  Título Original: O caso Michael Cross
  Nome do Autor: Pedro Macedo
  Número de Páginas: 492
  Editora: Chiado Editora
  Nota Pessoal: 4/5

Sinopse:
   Quando dois agentes do MI6 são assassinados em poucas horas, Edward White tem poucas dúvidas sobre quem foi o autor moral dos assassinatos. Após uma reunião entre membros da CIA e do MI6, uma caça ao homem tem início. Esse homem é Michael Cross. Edward White parte para uma perseguição alucinante que o vai levar da Itália até à Suíça, onde é obrigado a enfrentar vários perigos e é forçado a tomar decisões a que não estava habituado. Para esta caça ao homem, Edward vai contar com a ajuda dos seus mais diretos colaboradores, de uma assassina profissional e da sua namorada. Uma missão cheia de ação e com um final de alta voltagem.

    O livro é dividido em 4 partes.E isso ajuda muito na dinâmica do livro pois conta a introdução, os casos e a conclusão. Outro fato que me chamou atenção e que amei foi ter, abaixo de cada capítulo, o nome das cidades ondes os personagens estavam. Quem me conhece sabe que minha memória não é tão boa rsrs e ajuda para acompanhar a caça.
  Fui surpreendida até o último momento. O bacana disso é que o autor pesquisou sobre as 'inteligências' dá para ter uma base de como a CIA, FBI e MI6 trabalham e o que é necessário fazer para elas atuarem juntas.
     Só o começo que não me prendeu tanto e fiquei um pouco chateada com a falta de detalhes dos lugares, mas gostei do contexto da estória. O livro tem várias reviravoltas, também isso já é esperado né? Como caçar um dos melhores agentes, que deserdou do FBI, sem ter aquela adrenalina? Sem dúvidas esse é um livro policial, mas também há uma pitada de romance para as emoções serem melhores expressadas.
     Vale lembrar que esse livro é escrito em português de Portugal, mas posso garantir-lhes que não há dificuldades na leitura

Quote: "- Onde podemos encontrar Michael Cross!?
- Parece um disco riscado, agente White. - Disse, com um sorriso nos lábios.
- A única pessoa que pode sair riscada daqui és tu. Riscada da face da Terra.
O sorriso desapareceu, mas a atitude manteve-se." (págs: 218 e 219)

Compartilhe!

Comente este post!

    Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Dávila Vasconcelos. Tecnologia do Blogger.