Resenha do livro: Dexter, design de um assassino

 


  Título Original: Dexter by design
  Nome do Autor: Jeff Lindsay
  Número de Páginas: 272
  Editora: Planeta
  Nota Pessoal: 4/5


     Dexter encontra-se na sua Lua de Mel, em Paris. Pois é, algo meio improvável para o nosso querido serial killer mas era desejo de Rita e ele tinha seus interesses... Mas lá acontece uma coisa meio louca. Uma jovem passa distribuindo panfletos convidando para uma exposição de arte que vai ter, Rita empolga-se e eles vão. Quando chegam lá ninguém acredita que o que estão vendo é real, a exceção de Dexter que acaba se divertindo com o que vê, o Passageiro dá assobios de aprovação...
    De volta a Miami, Dexter depara-se com um novo caso. Os corpos de dois turistas são encontrados de uma forma peculiar. Ambos com uma máscara sorridente de plástico grudada no rosto com cola, barrigas abertas com todos os órgãos removidos e o lugar foi preenchido com cesta de frutas tropicais, par de óculos, protetor solar, equipamento de mergulho, repelente e um pequeno prato de pasteles. Uma verdadeira obra de arte! Outros corpos são encontrados no mesmo estilo de arte...
    Dexter comete um deslise, age por impulso e isso dificulta um pouco sua vida, há mais pressão em cima dele e para piorar a situação Doakes ainda não larga do seu pé! Além dos crimes que ele tem que ajudar sua irmã, ele tem coisas pessoais mais importantes para se preocupar...
    Desde o livro anterior, Lindsay mostra o lado mais humano de Dexter. Laços familiares com a irmã e com as crianças,. Há uma evolução de Dexter como pessoa e de seus sentimentos. A estória tem um final rápido mas satisfatório. O próximo livro da série foi o que mais me agradou! Mas esse não é um dos piores...

Quote: "Nunca fui muito fã de filmes caseiros, e este fez eu gostar menos ainda."

Compartilhe!

Comente este post!

    Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Dávila Vasconcelos. Tecnologia do Blogger.