Resenha do livro: A menina que roubava livros


Título Original: The book thief
Nome do autor: Markus Zusak
Número de páginas: 480
Editora: Intrínseca
Nota pessoal:5/5


Este livro se passa no período da Segunda Guerra Mundial, na Alemanha nazista. Narrado pela Morte, essa bela estória conta a vida e dificuldades daquela época. Tendo como personagem principal a adorável Liesel Meminger que diante às dificuldades é separada de sua mãe para morar com um casal que aceitou adotá-la juntamente com o seu irmão, temos que levar em consideração que alguns casais faziam isso porque o governo incentivava com uma pequena mesada, este por sua vez morre  durante a viagem para a nova casa sendo enterrado no meio do caminho. E a nossa pequena ladra acha sua primeira, de muitas, oportunidade para roubar um livro.
Chegando em sua nova casa conhece seus "novos pais" Rosa e Hans Hubermann e assim começa a nova fase de sua vida na qual conhece um amigo Rudy Steiner que participa de várias aventuras ao seu lado.
Judeus, na época tratados como animais, escravos. Eram torturados, forçados a trabalhar e mortos.Mas um judeu em especial merecerá a sua atenção: Max Vanderburg, amigo querido de Liesel, Hans e Rosa.
É um livro realista, triste e que lhe trará reflexões.
Uma pequena observação: Se você ler esse livro e gostar muito dele, não assista o filme. É decepcionante.

Quote: "Algumas pessoas passam por sua vida, outros a acompanham até que não lhes seja mais possível, outros estão mais perto do que parecem"

Compartilhe!

Comente este post!

    Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Dávila Vasconcelos. Tecnologia do Blogger.